Pinheiro Machado registrou queda numérica da população local - PinheirOnline

Post Top Ad

Responsive Ads Here
Pinheiro Machado registrou queda numérica da população local

Pinheiro Machado registrou queda numérica da população local

Share This

Nos últimos 12 meses quase um quarto dos municípios brasileiros apresentou redução de população; várias cidades do Estado tiveram esta mesma tendência nacional

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta terça-feira (30) as estimativas populacionais dos municípios brasileiros. A pesquisa mostra que o Brasil possui 206,1 milhões de habitantes nos 5.570 municípios do país. O crescimento no último ano foi de 0,80%, taxa menor do que a calculada entre 2014 e 2015, quando o percentual foi de 0,83%. A análise revela ainda que nos últimos 12 meses quase 24,8% dos municípios tiveram redução populacional. O Rio Grande do Sul não ficou fora das estatísticas. Em um ano, a estimativa de crescimento reduziu 0,06%.

De 2014 para 2015 o Estado havia apresentado um aumento populacional de 0,36% e na última pesquisa cresceu apenas 0,30%. Pelotas também segue a tendência nacional, porém, a queda foi de apenas 0,03%. Entre 2014 e 2015, o aumento populacional pelotense foi de 0,23%, passando agora para 0,20%. De acordo com o chefe da Agência do IBGE Pelotas, Rogério Krause, o estudo confirma a tendência levantada no Censo Demográfico de 2010: a velocidade de crescimento está mais lenta e a população está ficando mais idosa.

Dos 23 municípios da Zona Sul do Estado, oito apresentaram queda populacional nos últimos três anos: Arroio Grande, Pinheiro Machado, Cerrito, Jaguarão, Pedras Altas, Pedro Osório, Santa Vitória do Palmar, Santana da Boa Vista e Turuçu. Sendo que Santa Vitoria do Palmar, por exemplo, reduziu 266 moradores, média de quase cem por ano. Já Pinheiro Machado registrou um número menor de habitantes, onde em 2013 possuía 13.047 e em 2016 12.944, cerca de 100 habitantes a menos.

A importância da pesquisa

O estudo serve de parâmetro para o Tribunal de Contas da União quanto ao cálculo do Fundo de Participação de Estados. Para chegar aos dados divulgados nesta terça foi feito um procedimento matemático, resultado da distribuição das populações dos estados, projetada por métodos demográficos, entre seus diversos municípios. O método baseia-se na projeção da população estadual e na tendência de crescimento municipal, com informações oriundas dos Censos Demográficos 2000 e 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários passam por moderação e caso não enquadrem-se na política de comentários serão rejeitados.

De maneira alguma será uma forma de barrar a participação dos leitores, mas sim como ja foi dito, de manter um debate de alto nível. Caso tenha dúvida consulte a Política de comentários.

Ao escrever, pense como se o proprietário do blog. E que você pode ser responsabilizado judicialmente pelos comentários.

Mesmo assim, antes de comentar, procure analisar se o seu comentário tem realmente algo em comum com o assunto em questão.

Comentários em tom ofensivo, ou que acusem diretamente pessoas envolvidas ou não nas postagens não serão publicados.

Obrigado e não deixe de comentar.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages